Ações da Vigilância garantem baixo índice de casos de dengue em Itapemirim

Postado por kitosvideolocadora@hotmail.com. Categoria: Água, Animais, Campo Acima, Cultura, Destaque, Economia, Educação, Emprego, Entretenimento, Escolas, Estado, Geral, Informática, Interior, Itaipava, Itapemirim, Meio Ambiente, Saúde, Segurança, Sem categoria, Sul Capixaba, Vila de Itapemirim, Vitória-ES

Tags: , , , , , ,

Publicado em 06 outubro, 2018 com Sem Comentários

As ações realizadas pela Secretaria Municipal de Saúde de Itapemirim no combate à dengue têm conquistado excelentes resultados. A intensificação das ações e as estratégias adotadas permitiram que o número de casos notificados continuasse baixo, como aconteceu em 2017 e em relação aos anos anteriores. Neste ano, até o momento, 114 casos foram notificados, sendo que foram confirmados 11, número bem abaixo das 779 notificações realizadas em 2016 e muito próximo à 2017, que apresentou 103 casos.

Os trabalhos de combate aos focos da doença são realizados diariamente pelos agentes de endemias, o que permitiu que o número de casos notificados se mantivesse baixo desde o início do ano. Mesmo assim, o diretor da Vigilância em Saúde de Itapemirim, Wesley Daré, destaca que os trabalhos precisam ser diários e que o cenário pode mudar de um dia para o outro.

“Não podemos pensar que tudo está controlado e relaxar com os cuidados dentro de nossas casas. A luta contra a dengue precisa ser diária e contar com a participação de todos, principalmente da população. O trabalho dos nossos agentes é constante e focado na orientação e na investigação, mas a população precisa compreender que a maioria dos casos ocorre dentro das casas e não fora, como se imagina. Sendo assim, a participação de todos é essencial para que o número de casos continue controlado”, ressalta o diretor.

Wesley complementa informando que os agentes aproveitam feriados prolongados para conseguirem visitar residências que normalmente são encontradas fechadas durante o ano inteiro. Isso ocorre geralmente no litoral, onde os proprietários das casas moram em outros lugares e só vêm para Itapemirim no verão ou em feriados.

 

Carro fumacê não é liberado para infestação de pernilongo

 

Um assunto polêmico e que retorna todos os anos é a liberação de carro fumacê para combater infestação de mosquitos de todos os tipos. Wesley explica que o equipamento só é disponibilizado quando o número de casos de dengue notificados está muito alto. A liberação é feita pela Secretaria de Estado da Saúde, que disponibiliza o inseticida que é utilizado no carro.

“Se o fumacê está passando pelas ruas, significa que estamos com alto índice infestação de Aedes Aegypti e isso, é claro, não é uma coisa boa. Recebemos muitos pedidos para resolver casos de pernilongos e, nesses casos, a secretaria de Saúde não tem muito que fazer além de orientar e, quando for o caso, acionar outras secretarias para resolverem problemas de limpeza, por exemplo. A secretaria de Saúde não pode colocar o fumacê nas ruas para eliminar pernilongos, esses casos devem ser tratados com limpeza de locais com objetos que possam acumular água, visto que o pernilongo precisa do mesmo tipo de ambiente do Aedes Aegypti para se reproduzir, e utilizar repelentes e inseticidas para afastarem os mosquitos”, explica Wesley.

Sem Comentários

Comentários de Ações da Vigilância garantem baixo índice de casos de dengue em Itapemirim estão bloqueados