Decreto publicado por Temer viabiliza início das obras do Porto Central em Presidente Kennedy

Postado por kitosvideolocadora@hotmail.com. Categoria: Água, Animais, Cultura, Destaque, Dinheiro, Economia, Emprego, Entretenimento, Estado, Geral, Internacional, Justiça, Meio Ambiente, Mundo, Nacional, Politica, Política, Presidente Kennedy, Segurança, Sem categoria, Sul Capixaba, Vitória, Vitória-ES

Tags: , , , , , , ,

Publicado em 09 novembro, 2017 com Sem Comentários

Este é o último passo antes da concessão da Licença pelo Instituto Brasileiro de Meio ambiente (Ibama) para que as obras possam, enfim, começar.

Decreto do presidente Michel Temer, que autoriza a supressão de vegetação da Mata Atlântica para a construção do Porto Central, em Presidente Kennedy, no sul do Espírito Santo, foi publicado nesta quarta-feira (8) no Diário Oficial da União. A área passou a ser considerada de utilidade pública para obra essencial. É o último passo antes da concessão da Licença pelo Instituto Brasileiro de Meio ambiente (Ibama) para que as obras possam, enfim, começar.

De acordo com a assessoria do Porto Central, a expectativa é de que a licença saia entre o final deste ano e o início do próximo. A partir de então, começam a contar os 12 meses de preparativos para a construção, e as obras começam depois deste prazo. A obra do complexo portuário deve ser finalizada em 2022.

Serão investidos na obra R$ 3 bilhões para a primeira fase da construção e cerca de quatro mil empregos devem ser gerados durante a construção. O terminal portuário atenderá as regiões compostas pelos Estados do Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, São Paulo e Rio de Janeiro, que em conjunto, representam 64% do PIB do Brasil e têm grande importância na produção agrícola e de minério de ferro.

O porto terá dois mil hectares, área equivalente a três mil campos de futebol. Após a concessão da licença, começa a retirada da vegetação local de Mata Atlântica, que será feita por fases, de acordo com o avanço das obras.

Nos próximos meses, a preparação será iniciada com a contenção da área, construção do canteiro de obras, centro de manutenção de veículos e máquinas e a contratação das empresas responsáveis pela construção.

A Prefeitura de Presidente Kennedy designou uma área de 6.815 hectares ao redor do porto para ser desenvolvida como um distrito industrial, contribuindo para o crescimento planejado e integrado da região.

“Nós recebemos com muita alegria a notícia do decreto que torna utilidade pública o Porto Central. O município de Presidente Kennedy tem se empenhado para tornar esse empreendimento uma realidade e temos nos esforçado, no que cabe a nós, para auxiliar na celeridade dos processos. E o nosso compromisso continua sendo esse: trabalhar para gerar e diversificar cada vez mais oportunidade de emprego e renda para nossa população”, disse Amanda Quinta, prefeita de Presidente Kennedy.

Os porto atenderá as demandas de importação dos seguintes terminais: Óleo e Gás (incluindo GNL); Geração de energia; Agronegócio (como soja, milho e fertilizantes); Carga geral (como produtos siderúrgicos, granito e mármore, carros e equipamentos); Contêineres; Minerais (como minério de ferro); Industrias Offshore (como base de apoio e estaleiros navais).

Com até 25 metros de profundidade, o Porto Central estará apto a receber os maiores navios do mundo, tais como VLCC’s e Valemax, com até 400 mil toneladas de capacidade.

Os acessos serão por meio das rodovias federais, BR 101 e BR 262, pelas rodovias estaduais ES-060, ES-162 e, futuramente, através da extensão da ES-297, conectando o Porto Central às rodovias federais. Também haverá acesso pelas ferrovias que futuramente serão integradas, ligando o Rio de Janeiro ao Estado capixaba.

 

 

 

Fonte: Jornal O Fato

Sem Comentários

Comentários de Decreto publicado por Temer viabiliza início das obras do Porto Central em Presidente Kennedy estão bloqueados