DESAFIOS POSTOS PARA AGRICULTURA FAMILIAR

Postado por kitosvideolocadora@hotmail.com. Categoria: Água, Animais, Campo Acima, Cultura, Cursos, Destaque, Dinheiro, Economia, Emprego, Entretenimento, Estado, Geral, Interior, Itaipava, Itapemirim, Meio Ambiente, Nacional, Politica, Segurança, Sem categoria, Sul Capixaba, Vila de Itapemirim, Vitória-ES

Tags: , , , , , ,

Publicado em 01 junho, 2018 com Sem Comentários

Com a greve dos caminhoneiros, nos cabem algumas reflexões:

Luciano Sansão Teixeira é Eng. Agrônomo/Gestor Ambiental/Gestor Público Municipal em Itapemirim.

Entendo que nossos agricultores (a) familiares devam repensar a sua conduta anterior a greve e nós gestores a condução de políticas voltadas para o abastecimento local.

Fico refletindo a oportunidade que nossos agricultores (a) estão tendo, caso estivessem produzindo suas hortaliças, frutas, compotas de doces, tapiocas, geleias e outras tantas guloseimas, que historicamente e culturalmente são produzidas, pelas comunidades rurais.

Logicamente, que todos os agricultores que fizessem feira nestas ultimas duas semanas estariam tendo a oportunidade de vender seus produtos, ajudar a abastecer a população, angariar a simpatia, a gratidão e a fidelidade do cidadão que está DESABASTECIDO e vem pagando muito caro pelos alimentos.

Paralelamente, venho tentado reproduzir nas oportunidades que a vida e amigos me ofertam, no sentido de construir e desenvolver políticas públicas capaz de fortalecer a agricultura familiar, desenvolver o empreendedorismo, incentivar o plantio e a venda direta dos produtos hortícolas, pelos nossos agricultores nas feiras e ainda, divulgar, permitir o acesso as políticas essencialmente inteligentes, que contribuem para o abastecimento local, como o PNAE e PAA.

Aos Senhores consumidores cabe o papel de prestigiar com o consumo feito diretamente aos agricultores, em suas feiras, organizações (associações e cooperativas), valorizando a tão importante atividade rural, mais que nunca vista nestes dias de greve. Pagar preços justos é uma obrigação de nós cidadãos, contribuindo para que os agricultores e suas gerações continuem estimulados a produzirem os alimentos necessários a nossa sobrevivência.

Em reflexão, concluo que se os nossos agricultores (a) gastarem sua energia em produzir e participar das feiras municipais e das políticas de compras governamentais, haverá o abastecimento de alimentos, geração de renda e emprego, geração de tributos para o município com emissão da devida nota fiscal, pratica de PREÇOS JUSTOS, sucessão familiar com a permanência dos jovens nas comunidades rurais.

Itapemirim estará contribuindo em muito para esse novo pensamento, com apoio institucional, infra-estrutura e extensão, aliando aos diversos parceiros, como: Incaper, Senar, Sebrae, Idaf, Sead e outros.

Nada disso, seria possível se a decisão política não fosse dada pelo Prefeito Municipal que compreende, de forma corajosa que as políticas públicas para o setor, devem seguir a rota da libertação, da sustentabilidade, da eficiência e atendimento exclusivo aqueles que queiram ficar na roça e PRODUZIR alimentos seguros, de forma técnica e diversificada e de maneira a atender aos desejos de seus consumidores, com respeito ao meio ambiente, as tradições e saúde humana.

Tempos de REFLETIR!

 

Sem Comentários

Comentários de DESAFIOS POSTOS PARA AGRICULTURA FAMILIAR estão bloqueados