Itapemirim inaugura praça em homenagem à mártir religiosa

Postado por [email protected] Categoria: Campo Acima, Cultura, Destaque, Dinheiro, Economia, Educação, Entretenimento, Escolas, Estado, Geral, Informática, Interior, Internacional, Itaipava, Itapemirim, Mulheres, Mundo, Nacional, Religião, Segurança, Sem categoria, Sul Capixaba, Turismo, Vila de Itapemirim, Vitória-ES

Tags: , , , , ,

Publicado em 18 janeiro, 2018 com Sem Comentários

Itapemirim inaugura praça em homenagem à mártir religiosa

Itapemirim ganhou mais um belo local de lazer nesta terça-feira (16). Foi inaugurada a Praça Irmã Cleusa Carolina Rody, que fica na rotatória da Vila, próxima à escola Washington Pinheiro Meirelles. O local, completamente repaginado, conta com um belo jardim e aparelhos de ginástica para quem quiser colocar a forma física em dia. A inauguração foi realizada às 17h e foi marcada por uma missa campal realizada pela paróquia Nossa Senhora do Amparo.

Durante a inauguração, o prefeito em exercício, Thiago Peçanha Lopes, falou sobre o cuidado especial que teve na elaboração do projeto da nova praça. “Essa obra fiz questão de acompanhar de perto, porque essa é uma das portas de entrada da nossa cidade e eu quero que ela seja um simbolo de fé e esperança em dias melhores e não poderia ser melhor começar a história dela com uma missa. Eu sei que vou passar por aqui e me lembrar de muita gente boa que fez parte da história desse município, que é uma história carregada de beleza”, disse Dr. Thiago.

Confira um pouco da história de Irmã Cleusa Carolina

Ir. Cleusa Carolina Rody Coelho, nasceu em Cachoeiro de Itapemirim no dia 12 de novembro de 1933. Fez seus votos de vida religiosa na Congregação das Irmãs Missionárias Agostinianas Recoletas no dia 3 de outubro de 1953. Foi morta brutalmente no dia 28 de abril de 1985, no Rio Paciá, em Labrea-AM, em defesa da paz e da vida dos povos indígenas (esse trecho fez parte da abertura do processo de sua canonização).

O mundo de Irmã Cleusa

O mundo de Irmã Cleusa era um mundo de esperança: presos, drogados, hansenianos, índios, idosos… são testemunhas do quanto ela desejava ajudá-los.

O mundo de Irmã Cleusa era um mundo de perdão e de paz: em seu coração cabiam todas as pessoas…

O mundo de Irmã Cleusa era um mundo justo: testemunhas disso são todas as pessoas injustiçadas com as quais trabalhou e a quem orientou…

O mundo de Irmã Cleusa era um mundo do Reino de Deus: sua profunda espiritualidade impressionou a muitas pessoas. O Reino de Deus e a sua justiça constituíram a força de toda a sua vida!

O mundo de Irmã Cleusa era um mundo de fortaleza: sempre estava disposta a tudo, contando que fosse para servir ao necessitado…

Irmã Cleusa, você ajudou aos homens a encontrarem sua dignidade de Filhos de Deus!

Sem Comentários

Comentários de Itapemirim inaugura praça em homenagem à mártir religiosa estão bloqueados

%d blogueiros gostam disto: