Justiça mantém prefeito de Itapemirim afastado por mais 90 dias

Postado por kitosvideolocadora@hotmail.com. Categoria: Campo Acima, Destaque, Dinheiro, Economia, Emprego, Estado, Geral, Interior, Itaipava, Itapemirim, Justiça, Nacional, Politica, Segurança, Sem categoria, Sul Capixaba, Vila de Itapemirim, Vitória, Vitória-ES

Tags: , , , , ,

Publicado em 02 março, 2018 com Sem Comentários

Desde abril do ano passado Luciano Paiva, acusado de superfaturar compra de terrenos, está impedido de exercer o cargo.

O desembargador Adalto Dias Tristão determinou, na última terça-feira (27), novo afastamento cautelar do prefeito de Itapemirim, Luciano Paiva Alves, por mais 90 dias e manteve a proibição para que acesse a Prefeitura. Impedido de exercer o cargo desse abril do ano passado, Paiva tem recebido afastamentos em sequência em processo que apura a fraude na desapropriação de imóveis, por valores superfaturados.

A medida atende a pleito do Ministério Público, que teme que seu retorno ao poder ensejaria a possibilidade para novas práticas criminosas. Esse, criminal, é apenas um dos oito processos em que o prefeito é réu. São sete criminais e um por improbidade administrativa, todos relacionados com sua atuação na Prefeitura.

A defesa tentou evitar novo afastamento alegando excesso de prazo. Também questiona as provas coletadas após condução coercitiva de depoentes e, ainda, nega o superfaturamento, apontando inconsistências técnicas nas perícias realizadas para aferir seu valor.

Nada disso, no entanto, convenceu o desembargador, que é relator em outros dois processos criminais contra Luciano e se disse convencido pelo “vasto conteúdo probatório, que, a princípio, demonstram de continuidade delitiva ímproba referente à realização de desapropriações de imóveis em valores superiores às avaliações de mercado”.

 

 

Fonte: http://www.jornalfato.com.br/conteudo/politica/29775/justica-mantem-prefeito-de-itapemirim-afastado-por-mais-90-dias-2

Sem Comentários

Comentários de Justiça mantém prefeito de Itapemirim afastado por mais 90 dias estão bloqueados