Marina Silva e Bolsonaro chegam a Vitória nesta segunda e agitam o mercado político

Postado por kitosvideolocadora@hotmail.com. Categoria: Água, Animais, Cultura, Cursos, Destaque, Dinheiro, Economia, Educação, Eleições Sul, Emprego, Entretenimento, Escolas, Estado, Geral, Informática, Internacional, Meio Ambiente, Nacional, Norte Capixaba, Politica, Política, Política 2016, Região Serrana, Segurança, Sem categoria, Sul Capixaba, Vitória, Vitória-ES

Tags: , , , , , , ,

Publicado em 01 Abril, 2018 com Sem Comentários

Os presidenciáveis Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro  (PSL) desembarcam em Vitória nesta segunda-feira (2) para participar de filiações partidárias visando fortalecer seus palanques no Estado par as eleições de outubro próximo.

Marina Silva e Bolsonaro chegam a Vitória nesta segunda e agitam o mercado político. Marina chega às 11 horas e tem uma programação mais modesta. Será recebida pelo prefeito da Serra, Audífax Barcelos, presidente do Rede no Estado.

Terceira  colocada nas pesquisas eleitorais divulgadas em nível nacional, Marina chega às 11 horas e tem uma programação mais modesta. Será recebida pelo prefeito da Serra, Audífax Barcelos, presidente do Rede no Estado, dará coletiva à imprensa, se reunirá com pastores e, à noite, participará do ato de filiação do corredior-geral  do Estado, delegado de Polícia Civil e ex-diretor do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Fabiano Contarato, candidato ao Senado.

Bolsonaro, segundo lugar nas pesquisas, atrás do ex-presidente Lula, sai do Aeroporto de Vitória às 18h30 e segue para o ginásio do Álvares Cabral, em Vitória, onde participará  da festa de filiação do deputado federal Carlos Manato, que deixou o Solidariedade para construir o palanque presidenciável do PSL no Espírito Santo.

Em seus movimentos, Marina tenta resgatar o apoio dos evangélicos, campo de Bolsonaro  que, com suas posições polêmicas, conseguiu o apoio de lideranças religiosas e também às ligadas a movimentos ultra-direitistas como as chamadas bancadas  “BBB – Bíblia, Bala e Boi”, das quais fazia parte parlamentares como Eduardo Cunha, que está preso.

Um das lideranças capixabas ligadas a Bolsonaro é o senador Magno Malta (PR), o preferido para o seu o vice na chapa presidencial, mas que ainda não se decidiu, afirmando que, por enquanto, é candidato à reeleição.

Malta conquistou visibilidade nacional com posições oportunistas sobre moral e bons costumes, do agrado de camadas do público evangélicos mais desinformadas.

Considerada morna pelos evangélicos, Marina praticamente sumiu do noticiário depois da derrota de 2013, enquanto Bolsonaro se manteve na mídia por meio de declarações polêmicas defendendo a pena de morte e demonstrando preconceito contra negros, pobres e indígenas, exaltando a violência e o preconceito.

Sem Comentários

Comentários de Marina Silva e Bolsonaro chegam a Vitória nesta segunda e agitam o mercado político estão bloqueados