Médicos, dentistas e enfermeiros estão sem receber em Itapemirim

Postado por kitosvideolocadora@hotmail.com. Categoria: Campo Acima, Destaque, Dinheiro, Economia, Eleições Sul, Emprego, Estado, Geral, Interior, Itaipava, Itapemirim, Justiça, Nacional, Politica, Política 2016, Saúde, Segurança, Sem categoria, Sul Capixaba, Vila de Itapemirim, Vitória, Vitória-ES

Tags: , , , ,

Publicado em 28 dezembro, 2017 com Sem Comentários

Município alega não ter recursos disponíveis no Orçamento deste ano.

Médicos, dentistas e enfermeiros estão sem receber em Itapemirim

No município de Itapemirim, litoral Sul do Estado, os funcionários da Saúde que atendem por um consórcio que atua na cidade estão com os salários atrasados há cerca de 15 dias. Eles já deveriam ter recebido desde o dia 10, mas neste fim de ano, sem ter a previsão no Orçamento, a prefeitura não conseguiu repassar o valor ao consórcio, que consequentemente não pagou os profissionais que atuam em diversos cargos, como médicos, dentistas, enfermeiros e técnicos.

Esses funcionários não são contratados pela prefeitura, e sim prestadores de serviço. Os servidores diretos do município, contudo, estão recebendo em dia. O secretário de Saúde do município, Júlio Cesar Carneiro, garante que hoje, quinta-feira (28), os pagamentos serão regularizados.

“O governo pegou uma dotação orçamentária comprometida, pois ela foi feita pelo outro gestor. Nós temos o dinheiro, mas não temos autorização no Orçamento para gastar. Priorizamos a folha e agora estamos fazendo acertos para fechar o pagamento. Nesta última semana do ano, conseguimos mexer em rubricas que não vão mais ser utilizadas, e repassamos para o consórcio”, afirmou. No município, o atual prefeito Thiago Peçanha (PSDB) assumiu a gestão em abril, após o afastamento de Luciano Paiva (Pros), que vinha fazendo uma excelente administração.

O consórcio que atua no município é o CIM Expandida Sul, o mesmo que está em 8 municípios da região. De acordo com o secretário, esses problemas de atrasos nos repasses não se limitam a Itapemirim, e também tem ocorrido em Piúma, Anchieta e Marataízes.

Ele ressaltou que os problemas gerados pelo Orçamento inadequado estão sendo sanados para 2018, inclusive possibilitando o pagamento de um abono de R$ 1.500 aos servidores em janeiro.

A diretora do Consórcio, Olímpia Belônia, minimizou os transtornos causados pelos atrasos nos repasses. “É comum acontecer isso nos primeiros anos de mandato. Os gestores assumiram as prefeituras com um Orçamento criado por uma gestão anterior, que teve uma programação de gastos diferente. Acredito que antes do ano se encerrar, vão regularizar tudo”, disse.

 

 

 

Fonte: Gazeta Online

Sem Comentários

Comentários de Médicos, dentistas e enfermeiros estão sem receber em Itapemirim estão bloqueados