Prefeitura leva obras e serviços de infraestrutura a comunidade de Campo Acima

0
9
Prefeitura leva obras e serviços de infraestrutura a comunidade de Campo Acima

Com investimentos em obras de drenagem, calçamento e serviços de iluminação pública, a Prefeitura de Itapemirim tem avançado no trabalho de melhoria da infraestrutura urbana da comunidade de Campo Acima. As mudanças vêm sendo promovidas com serviços executados pela Secretaria Municipal de Obras e Urbanismo, em atendimento aos pedidos da Associação de moradores do bairro.

A comunidade recebeu em 2018 asfaltamento em algumas ruas do conjunto habitacional Boa Esperança, troca das tubulações de água e calçamento da Rodovia Rafael Vale dos Reis, além da troca da iluminação tradicional por uma iluminação de lede na mesma rodovia. A iluminação de lede gera uma grande economia aos cofres públicos, deixando o bairro mais bonito e mais claro, gerando mais segurança e conforto para os usuários.

Outra obra que vem agradando aos diretores da União Comunitária de Campo Acima (UCCA), é a obra da Rua Augusto Jacinto Bernardo, que é uma antiga reivindicação da comunidade. Essa rua era motivo de constantes reclamações nas redes sociais, pelas suas péssimas condições, e agora vem ganhando nova roupagem e agradando muito seus moradores.

Deste o início da atual administração, o prefeito Thiago tem dialogado com as associações de bairros, buscado realizar as obras sugeridas pelas comunidades, pois reconhece que os próprios moradores são os seus verdadeiros parceiros para melhorar a infraestrutura da cidade, reconhecendo quais obras são prioritárias para o bairro.

O secretário municipal de Obras e Urbanismo, Jarbas Souza Gomes, afirma que o investimento em infraestrutura é uma das prioridades da gestão do prefeito. “Estamos trabalhando incessantemente, conforme orientação do prefeito Thiago, para levar mais mobilidade e qualidade de vida para o máximo de pessoas possíveis. A intenção é priorizar bairros que se encontram em estado de vulnerabilidade por conta da falta de infraestrutura não aplicada pelas antigas administrações”, afirma.