Vergonha: Câmara de Kennedy mantém compra de 3 mil litros de gasolina

Postado por kitosvideolocadora@hotmail.com. Categoria: Destaque, Dinheiro, Economia, Eleições Sul, Estado, Geral, Internacional, Justiça, Mundo, Nacional, Polícia, Politica, Política, Política 2016, Presidente Kennedy, Segurança, Sem categoria, Sul Capixaba, Transito, Vitória, Vitória-ES

Tags: , , , , ,

Publicado em 22 Janeiro, 2018 com Sem Comentários

O presidente da Câmara, Thiago Nicson Viana (PTN), vai manter a quantidade para o único veículo da Câmara, um Voyage 1.6.

Vergonha: Câmara de Kennedy mantém compra de 3 mil litros de gasolina

O presidente da Câmara Municipal de Presidente Kennedy, Thiago Nicson Viana (PTN) desistiu de anular o edital de licitação para compra de três mil litros de gasolina comum. Vai manter a quantidade para o único veículo da Câmara, um Voyage 1.6.

Segundo o presidente da Casa de Leis, a compra não é ilegal e não há motivo para cancelar. “A utilização é por demanda, a quantidade é apenas uma estimativa. Não sei porque tanto alarde. Perseguição política”, disse.

O edital foi publicado nesta sexta-feira (19) e prevê utilização conforme demanda. Mas, para gastar toda a gasolina comum prevista, seria necessário rodar mais de 140 quilômetros por dia útil, para ao final de um ano atingir 39 mil quilômetros, apenas mil quilômetros a menos do que o necessário para uma hipotética viagem ao redor da terra.

Anteriormente, Nicson havia informado que o edital seria cancelado e que novos estudos seriam feitos antes da publicação de um novo pregão. Porém, nesta segunda-feira (22), ele afirmou que a compra não será anulada.

Ele também disse que desde o fim do ano passado, quando a cota anual e combustível acabou, tem feitos viagens à Vitória utilizando gasolina do próprio bolso. A sessão está marcada para acontecer no dia 31 de janeiro de 2018, às 14h00, no Plenário da Câmara.

 

 

Fonte: Jornal O Fato

Sem Comentários

Comentários de Vergonha: Câmara de Kennedy mantém compra de 3 mil litros de gasolina estão bloqueados