Barra do Itapemirim Cultura Destaque Entretenimento Estado Geral Interior Marataízes Nacional Saúde Segurança Sem categoria Sul Capixaba

Vítima de acidente grave, jovem deixa Santa Casa após 30 dias internado

Durante um mês, uma família de Marataízes viveu momentos angustiantes e viram suas vidas mudarem de uma hora para a outra. Na madrugada de 26 de março, Paulo Gabriel Scarparo de Alcântara deu entrada na Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro após sofrer um grave acidente de carro. O rapaz, que completou 19 anos no dia da batida, sofreu traumatismo cranioencefálico. Mas depois de um período longo de tratamento, o paciente teve alta nesta quarta-feira, para alegria da família e amigos que acompanharam de perto o caso.

Paulo Gabriel permaneceu na UTI por 17 dias e nesse período, o pai dele, Paulo Roberto Alcântara Filho, mesmo não podendo estar ao lado do filho, não saiu do hospital. Chegou a dormir dentro do carro por diversas vezes, mesmo tendo convites para passar a noite na casa de amigos.

O caso ganhou repercussão em Marataízes e nas cidades vizinhas. O pai do rapaz reconheceu o cuidado com que trataram seu filho, inclusive as visitas que funcionários da entidade fizeram durante o período de internação, entre elas, as do superintendente Padre Evaldo Ferreira. “Padre Evaldo foi excepcional na minha vida, ele foi um anjo e me ajudou muito”, disse. Ele também agradeceu a equipe que cuidou de Paulo Gabriel, principalmente, durante sua estada na UTI, em especial ao médico neurologista Romildo Louzada. “Primeiro Deus, depois o Dr. Romildo salvou meu filho”, concluiu Paulo Roberto.
Hoje, depois de 17 dias na UTI e 13 na enfermaria, Paulo Gabriel voltou para casa com sua família. Na saída ele se despediu carinhosamente de parte da equipe de enfermeiros e médicos que lhe atenderam. O Dr. Romildo Louzada, médico que deu alta ao paciente, foi um dos que fizeram questão de estar presente neste momento de felicidade.

Histórias como as de Paulo são vivenciadas diariamente em hospitais de urgência e Emergência e ter um final feliz é motivo de comemoração para toda equipe.

“O quadro clínico de Paulo era grave, o serviço de neurologia optou por um tratamento conservador e com os dias ele foi reagindo bem. Ver um paciente saindo do hospital recuperado nos dá a sensação de dever cumprido”, argumenta o coordenador da UTI Dr. Rafael Salgado.

 

 

 

Fonte: http://www.santacasacachoeiro.org.br/site/conteudo.asp?codigo=1260