A importância do carnaval para o comércio do litoral sul

0
21

 

Comerciantes dos municípios do sul do estado temem prejuízos com um possível cancelamento do Carnaval.

Os empresários do comércio, principalmente do ramo de hotelaria, bares, lojas, restaurantes e ambulantes do litoral sul capixaba já sofreram com a queda nas vendas de fim de ano, e com a paralisação da polícia militar nos últimos dias, e agora se preocupam em ter a tradicional festa de carnaval suspensa, por falta de segurança. Alguns acreditam que o carnaval pode ser a festa que ajudará o comércio a respirar neste período de crise que o estado vive.

O ano de 2016 não foi muito bom para os comerciantes de Marataízes, Itapemirim, Piúma, Anchieta e Presidente Kennedy, agora eles têm a chance de reverter a situação adversa que viveram, devido à queda nas vendas, onde muitos lojistas tiveram que se reinventar para não fechar as portas. A contratação de funcionários temporários foi muito abaixo da média, já que o comércio não tem conseguido atingir a meta de lucro nas datas comemorativas do ano. Faltando pouco menos de duas semanas para o Carnaval, ainda é incerta a realização da festa do Rei Momo nas cidades do litoral sul, o que leva temor aos empresários que prevêem ainda mais prejuízos no início do ano, caso ela não aconteça.

Sem divulgação oficial por parte das prefeituras e da Secretaria de Turismo, as agremiações das Escolas de Samba também aguardam a posição e o pronunciamento do poder público se haverá Carnaval ou não. Em Piúma, onde a festa foi cancelada os comerciantes estão revoltados com a tomada de decisão arbitrária da prefeitura de cancelar a festa sem antes consultar o comércio local. Caso a festa seja cancelada nos outros municípios sulinos os prefeitos vão estar assinando a sentença de morte de muitas pequenas e médias empresas. Lojistas em geral estão preocupados com a possibilidade de mais prejuízo no fluxo de caixa, já que o panorama comercial não foi de comemoração.

O Carnaval, que é a primeira data comemorativa do ano, onde muitas empresas esperam pelo lucro com a folia de quatro dias, o caixa pode estar comprometido, caso a festa seja cancelada. Entre os comércios que mais sofrem com o prejuízo estão as lojas de enfeites, máscaras e acessórios; depósito de bebidas e restaurantes. Esperamos que as prefeituras tenham bom senso.

Praia de itaipava