Associações Produtivas apoiadas pelo Projeto de Inclusão Comunitária fazem visita técnica na Confecção do Projeto Tamar, em Linhares

0
32

10620814_515595601908314_8506238820978674117_n

As Associações das Mulheres Produtivas de Bom Será e do Artemis, conhecidas comercialmente como Moda Bom Será e Confecção UNICOST, respectivamente, visitaram no dia 29 de agosto, uma das duas Confecções do Projeto Tamar espalhadas pelo Brasil.

 

A visita técnica aconteceu na Comunidade de Regência, em Linhares, norte do Espírito Santo, onde está instalada uma das Confecções em operação do Projeto Tamar. Lá são produzidas camisetas e peças para as coleções anuais de moda masculina, feminina, infantil e bebê da Prática, que há 33 anos protege cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção.  A outra Confecção do Projeto Tamar é localizada em Pirambú/SE e juntas produzem anualmente quase 180 mil peças.

 

As duas associações produtivas apoiadas pelo Projeto de Inclusão Comunitária que participaram da viagem trabalham com fios e tecidos. A UNICOST atua na confecção de uniformes em geral e o Moda Bom Será trabalha com confecção de modo mais artesanal, com bordados e aplicações feitos de retalhos em camisetas, bolsas, capas de almofada, toalhas, entre outras peças.

 

A visita técnica faz parte da metodologia do Projeto de Inclusão Comunitária. Esses encontros permitem que os grupos produtivos apoiados pela Prática troquem experiências, além de ser possível comparar e analisar todo o processo de produção, gestão e organização de outros grupos ou empresas que trabalham no mesmo ramo de atividade.

 

“A visita serviu de inspiração para todas nós. É muito importante saber que com trabalho, esforço, comprometimento e responsabilidade podemos chegar onde a equipe do Confecção Tamar de Regência  está. Temos todo o apoio do Projeto de Inclusão Comunitária que desde o início vem nos capacitando e nos profissionalizando para que a gente se torne auto-sustentável”, comentou Luzia Souza do Nascimento, Presidente da Associação das Mulheres Produtivas do Artemis – UNICOST.

 

“Nosso maior sonho é que tanto a UNICOST quanto o Moda Bom Será continue crescendo e seja reconhecido e estamos batalhando para isso”, concluiu Shirlei Benevides Ozório, integrante do Grupo UNICOST.

 

A visita foi acompanhada pela Coordenadora da Confecção de Regência, Gleusiane Santos Carlos.

 

O Projeto Tamar esta presente em mais de 1.000km da costa brasileira e as duas confecções, que inicialmente foram criadas para capacitar as mulheres e filhas de pescadores e melhorar a renda das famílias, hoje tornaram-se também fonte de recursos para a auto-sustentação do Projeto e as camisetas uma das principais formas de divulgação da Prática.

 

INSTITUTO ALIANÇA E O PROJETO DE INCLUSÃO COMUNITÁRIA

 

O Instituto Aliança, com sede em Salvador na Bahia, é uma instituição sem fins lucrativos que desenvolve projetos em todo o Brasil. No Espírito Santo, executa o Projeto de Inclusão Comunitária em Itapemirim desde março de 2011. Financiado pela Chevron Brasil Petróleo, a Prática reúne no Município núcleo de mulheres que desenvolvem atividades voltadas para áreas produtivas, estimulando a geração de trabalho e renda, além de promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres.

 

Atualmente 187 mulheres já foram capacitadas através do apoio a três associações produtivas: uma de confecção artesanal com aplicações de bordados em tecido, na comunidade de Bom Será (Associação das Mulheres Produtivas de Bom Será – Moda Bom Será); e outras duas localizadas no Distrito de Itaipava, sendo que uma atua na confecção de camisas, moda praia e bolsas com tecidos e plástico, além de roupas para proteção de pescadores, a partir de oleado (Associação das Mulheres Produtivas de Artemis – UNICOST), e a Associação das Mulheres Produtivas de Itaipava – Águia de Saneantes, que produz sabão em barra utilizando óleo de cozinha reciclado e outros produtos de limpeza, como desinfetante, sabão e sabonete líquido, aromatizantes, etc. Desde março de 2014 está este grupo é patrocinado também pela Petrobras. Além das três associações produtivas apoiadas pelo Projeto de Inclusão Comunitária, um novo grupo foi formado, o Cia. do Salgado, que fabrica salgadinhos para festas e congelados.

 

A Chevron

 

Desde 2010, a Chevron Brasil Petróleo já investiu US$ 4 milhões em programas de responsabilidade social, beneficiando 11 mil pessoas direta e indiretamente. A empresa investe em projetos sociais que incentivam a geração de oportunidades econômicas para comunidades dos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Os investimentos estão concentrados nas áreas de empreendedorismo, que promove a capacitação de mulheres para abrir seu próprio negócio, e de qualificação profissional, que prepara jovens para o mercado formal de trabalho, ajudando-os na busca do primeiro emprego.SONY DSC  10653425_515595928574948_3501082650234586113_n  10632698_515596228574918_5195561191947490583_n 10629725_515596275241580_7913558400758782481_n 10629615_515595728574968_4616559283329494219_n 10603538_515595695241638_9176294577395934405_n 10603467_515596051908269_4497004935016273833_n 10599299_515595795241628_7623720615261565307_n 10584034_515596245241583_5898319561423367271_n 10574257_515595681908306_3456037517791064442_n 10458345_515596091908265_1154109012347094615_n 10355011_515596141908260_6340908552760860700_n 1544431_515595855241622_1883678373842199615_n 1506758_515596368574904_5978248789201307560_n 14217_515595785241629_6414602461332829120_n 10649828_515595908574950_3106721047355372885_n 10665078_515596098574931_7298581549821458803_n

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do Instituto Aliança/Itapemirim