Comerciantes e Polícia criam grupo de WhatsApp para monitorar bandidos em Anchieta

0
25
Os comerciantes se reuniram no final do mês passado para exigir que fosse tomada alguma providência em relação a segurança pública na região. Foto: Vinícius Rangel
Os comerciantes se reuniram no final do mês passado para exigir que fosse tomada alguma providência em relação a segurança pública na região. Foto: Vinícius Rangel
Os comerciantes se reuniram no final do mês passado para exigir que fosse tomada alguma providência em relação a segurança pública na região. Foto: Vinícius Rangel

Cansados de ficar reféns dos assaltos que estavam acontecendo toda a semana nos comércios no Centro de Anchieta, região sul do Espírito Santo, os proprietários das lojas resolveram buscar apoio da Prefeitura e Polícia Militar. Juntos, eles criaram dois grupos dentro de um aplicativo para celular, onde repassam informações de pessoas em atitude suspeita para a PM.

A iniciativa surgiu após uma onda de assaltos que estava acontecendo nos últimos meses nos comércios da cidade. Os comerciantes se reuniram no final do mês passado para exigir que fosse tomada alguma providência em relação a segurança pública na região. De acordo com a empresária Fernanda Marquezi, 30 anos, o medo de se tornar o próximo alvo dos bandidos, fez com que os proprietários se unissem.

GEDC0042-300x225

“Durante duas semanas seguidas estavam tendo assaltos todos os dias. Criamos o grupo junto com a Polícia Militar para que possamos ajudar a prevenir esses furtos e roubos aqui na região. Vi amigos meus das lojas ao lado sendo assaltos e tomando prejuízos de mais de R$ 8 mil reais, eu não quero ser a próxima vítima” disse Fernanda.

O primeiro grupo criado, “Comerciantes SOS Centro”, possuí 100 pessoas dentre comerciantes, policiais militares e civis, além de agentes da Guarda Municipal. Um novo grupo foi criado, para atender os moradores do bairro Alvorada. De acordo com o Comandante da 10ª Companhia Independente da Polícia Militar de Anchieta Major Emerson Caus, isso gerou uma aproximação maior da polícia com a população.

“No grupo os comerciantes vão repassar características específicas de pessoas que estejam em atitude suspeita, para que a nossa polícia possa monitorar e realizar as abordagens aos suspeitos. Se for constato algo, nós iremos encaminhar a pessoa à Delegacia. O trabalho em conjunto com os populares é muito importante” explicou Caus.

O comandante ainda alertou que em duas semanas, desde a criação dos grupos, não foi registrado nenhum assalto nos comércios locais. No último dia 30, foi dado o pontapé inicial para a instalação do Gabinete de Gestão Integrada Municipal no balneário, que tem como objetivo discutir, planejar e agir na segurança pública. A prefeitura de Anchieta juntamente com órgãos de segurança e a sociedade irão implementar o projeto ainda este mês.

 

 

 

Fonte: Portal 27