Dr. Jander fala em ‘cassação branca’ em encontro do PSDB

0
24
26112013_doutor_jander_divulgaO prefeito afastado de Marataízes, litoral sul do Estado, Dr. Jander Vidal, participou nesse sábado (12) de um encontro promovido pelo PSDB no município e falou sobre seu afastamento da prefeitura, que já dura mais de dois anos. Para Vidal, ele vive um momento de “cassação branca”.
Segundo o site Maratimba, o prefeito afastado aproveitou sua fala para alertar os vereadores tucanos do município, Aécio e Andrezinho, sobre uma articulação na Câmara para sua cassação definitiva. O tucano está afastado do cargo desde junho de 2013.
O prefeito foi afastado depois que a Justiça acatou a denúncia do Ministério Públicos Estadual (MPES) de que a prefeitura teria contratado várias empresas sem licitação com suporte no Decreto Municipal 195/2009, que decretou situação de emergência no município.
Entre as empresas contratadas estaria uma que não tinha estrutura para a prestação do serviço de coleta de lixo e de limpeza, e que utilizava o maquinário e até mesmo servidores da própria Prefeitura.
O MPES alega que o Decreto 195/2009 deu ares de legalidade às dispensas de licitação, que teriam favorecido determinadas empresas. Para o autor da ação penal, o decreto é “genérico e abstrato”.
Em maio passado, a Câmara de Marataízes aceitou uma denuncia contra Dr. Jander Nunes Vidal, e em uma votação apertada – sete votos a seis – aprovou a abertura de uma comissão processante. “Somente assim para me afastar da prefeitura. Tenho fé que um dia a justiça seja feita”, disse o tucano no encontro.
No início de agosto, o juiz da Vara da Fazenda Pública de Marataízes, Bruno Fritoli Almeida, decretou o segredo de Justiça em três denúncias contra o prefeito afastado. A medida atinge duas ações de improbidade e uma ação civil pública, todas de autoria do Ministério Público.
Ainda no encontro, as lideranças locais entraram em consenso no momento de escolha de somente uma candidatura ao pleito eleitoral do próximo ano. Situação a ser escolhida no tempo certo e com ampla discussão local.

 

 

Fonte: Século Diário