Outubro Rosa: um mês dedicado a elas!

0
20

foto-3O Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI), em parceria com o Grupo de Apoio aos Portadores de Câncer de Cachoeiro de Itapemirim (GAPCCI) promovem o “Outubro Rosa”, um mês com eventos com o objetivo de conscientizar sobre a importância do autoexame para a prevenção do câncer de mama.

Os eventos começam no próximo sábado (08), com uma passeata rosa pelo centro de Cachoeiro. No dia 14 acontece a solenidade de lançamento dos Lenços Solidários do GAPCCI, workshop “Valorização da Auto Imagem” e palestra com o cirurgião plástico Dr. Fernando Lemos, a partir das 8h, no auditório do HECI.

No domingo, 16 de outubro a oncologista, Sabina Aleixo palestra na Primeira Igreja Batista de Cachoeiro de Itapemirim no “Culto Saúde da Mulher”. Nos dias 19 e 20 de outubro haverá uma ação social, com uma mega triagem para a liberação de 200 exames de mamografia, além de música ao vivo com Duda Felipe e outras ações de culto à beleza. Será na praça de alimentação do Hospital Evangélico, a partir das 7h30.

No dia 23 de outubro, domingo haverá uma missa pela saúde da mulher na Igreja Matriz São Sebastião, no bairro Aquidabam. E no dia 25 de outubro, às 14h00, no autório do HECI, um workshop com a equipe multidisciplinar do hospital sobre os “Novos Conceitos para o Enfrentamento do Câncer”. Para este evento, pede-se o gesto solidário a doação de  um quilo de alimento não perecível para a GAPCCI.

 

Câncer de Mama:

O câncer de mama é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres em todo o mundo, sendo 1,38 milhão de novos casos e 458 mil mortes pela doença por ano, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). A proporção em homens e mulheres é de 1:100 – ou seja, para cada 100 mulheres com câncer de mama, um homem terá a doença. No Brasil, o Ministério da Saúde estima 52.680 casos novos em um ano, com um risco estimado de 52 casos a cada 100 mil mulheres.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Mastologia, cerca de uma a cada 12 mulheres terão um tumor nas mamas até os 90 anos de idade. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o que representa, em 2016, 28,1% do total dos cânceres da mulher.